terça-feira, 20 de janeiro de 2015

O QUE DIZER DOS FANÁTICOS?



Eles existem em todas as religiões.


O fanatismo surge de uma fé mental, baseada na lógica. A nossa fé tem de ser do espírito, originada pelo ouvir a Palavra do nosso Deus (Rm 1. 17).
Os fanáticos ou "carolas" estão por toda a arte. Cegamente, eles tentam observar tudo que os líderes religiosos ensinam. São pessoas movidas por boas intenções, mas erradas no alvo; por isso, vivem enganadas. Não são felizes, apesar de se esforçarem ao máximo para alcançar alguma coisa que venha lhes dar, pelo menos, um ar de felicidade. No seu fanatismo cego, chegam a mentir; pois, mesmo as coisas não funcionando bem, elas insistem em dizer que confiam no Senhor.

Por que alguns irmãos evangélicos não obtêm sucesso?

Estes, que têm todas as ferramentas necessárias para fazer a vontade de Deus, pois estão mais próximos da verdade, será que confiam mesmo?

Será que todos que declaram ter nascido de novo têm coragem de praticar o que Deus está dizendo em Sua palavra?

Bem, alguns concordam em praticar, desde que os mandamentos não sejam "pesados", como essa "história" de amar os inimigos.

História de amar os inimigos... Essa é a receita mais pura para se ter sucesso no mundo espiritual. É a fórmula mais acertada de se conseguir vencer o mais duro coração. É o meio mais claro e fácil de provar que Ele é Senhor de nossas vidas. Pois, quando Lhe obedecemos, apesar do nosso EU gritar que quem etá nos prejudicando tem mais é que morrer, enquanto nós o abençoamos, estamos provando por esse ato que não somos mais nós que vivemos, mas Cristo vive em nós (Gl 2. 20).

Um fariseu certamente dirá:
"Bem, eu até posso amar, ou seja, deseja que ele seja feliz. Mas, que não me venha procurar de novo. Que fique para lá e eu para cá".
Muitas vezes, esse fariseu é aquela pessoa que vemos no espelho todas as vezes que estamos diante dele. Quem ama, deseja ficar perto, não para tirar algo da pessoa, mas para dar.

Quem tem uma reação como por exemplo citado acima não ama de fato; tampouco confia no Senhor. O máximo que está fazendo é deixar de desejar o mal para o seu oponente, sem se importar com a felicidade dele. Mas, isso não é amar...
x_3e1c66cc photo x_3e1c66cc_zps06a001ac.gif



terça-feira, 6 de janeiro de 2015

2015... VAMOS PRATICAR O AMOR AO PRÓXIMO...





No final de um ano e no limiar de um novo ano você certamente também já se admirou e disse: "O quê? 
Já chegamos novamente ao fim do ano?" 

Quando isso acontece, somos lembrados de como a vida humana é passageira, 
como o Salmo 90.9 diz tão bem:
"...acabam-se os nossos anos como um breve pensamento".
 A nossa vida passa "como um suspiro" ou "como um sopro". 
Quanto mais velhos ficamos, mais rápidos parecem transcorrer os anos, pois cada um deles torna-se uma parcela sempre menor de nossa vida. 
E isso volta a nos lembrar que nossa vida é limitada, que o tempo que passamos sobre a terra tem um fim. Foi isso que levou Moisés a suplicar ao Senhor: 
"Ensina-nos a contar os nossos dias, para que alcancemos coração sábio" (Salmo 90.12). 

Que tipo de sabedoria Moisés pedia?
 Penso que foi a sabedoria de viver a vida de uma maneira que ela tenha valor diante de Deus.

 Nesse sentido o Senhor Jesus nos conclama a juntar tesouros nos céus (Mateus 6.20) e Paulo nos exorta a buscar "as coisas lá do alto" (Colossenses 3.1-2). 

O que significa "do alto"? 
Paulo explica isso de maneira bem compacta nos versículos 12 a 14, mas poderíamos citar ainda muitos outros versículos bíblicos que dizem a mesma coisa:

"Revesti-vos, pois, como eleitos de Deus, santos e amados, de ternos afetos de misericórdia, de bondade, de humildade, de mansidão, de longanimidade. Suportai-vos uns aos outros, perdoai-vos mutuamente, caso alguém tenha motivo de queixa contra outrem. Assim como o Senhor vos perdoou, assim também perdoai vós; acima de tudo isto, porém, esteja o amor, que é o vínculo da perfeição".

Vamos investir nessas coisas celestiais durante o novo ano, para que nossa vida seja cheia de uma riqueza que permanece eternamente? 
Repetidas vezes, como na passagem acima, o amor é exaltado no Novo Testamento como o alvo mais elevado que existe, e esse é o amor de qualidade superior, o amor com que Jesus nos amou, dando Sua vida por nós. 
Os ataques do inimigo nestes tempos finais se concentram sobre esse amor supremo. 
Jesus nos alertou a respeito em Seu sermão profético: 
"E, por se multiplicar a iniquidade, o amor esfriará de quase todos" 
(Mateus 24.12).

Que façamos parte dos que se tornaram sábios pela Palavra de Deus, nos quais o amor não esfria pela injustiça que está tomando conta do mundo! 
Vamos nos animar mutuamente a sermos vigilantes e a orarmos para sermos considerados dignos de escapar de todas as coisas que têm de suceder e de estar em pé na presença do Filho do Homem que em breve virá!



x_3e1c66cc photo x_3e1c66cc_zps06a001ac.gif



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...