domingo, 28 de outubro de 2012

O DOM DA PALAVRA DO CONHECIMENTO - PARTE 2




QUAL O VALOR DO DOM DA PALAVRA DO CONHECIMENTO?
Bem, primeiro, é para glorificar o Senhor, assim como o são todos os dons. Ele nos tem dado Seu Espírito para que Ele possa manifestar por nosso intermédio Sua glória e Seu poder. Por meio da palavra do conhecimento, Deus tem-Se agradado em nos conceder uma maravilhosa revelação de Sua absoluta soberania. Em Isaías 44. 6, lemos: Assim diz  o SENHOR, Rei de Israel e seu Redentor, o SENHOR dos Exércitos: Eu sou o primeiro e eu sou o último, e fora de mim não há Deus. Somente um poderia revelar tamanho fato maravilhoso, e é o próprio Senhor. A onisciência é necessária para essa declaração, para todo o Universo ter de ser esquadrinhado, e um tempo incomensurável teria de ser revisto. Por isso, o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo habita sozinho em todo o Universo, e não há outro Deus em toda a eternidade. Se o Senhor não Se tivesse agradado em revelar esse estupendo fato, não haveria meios humanos de apurá-lo.

PODE SER DITO, ENTÃO, QUE A PALAVRA DO CONHECIMENTO É A REVELAÇÃO DE FATOS VINDOS DE DEUS PARA NÓS DE FORMA SOBRENATURAL, E, DE OUTRA MANEIRA NÃO PODERÍAMOS CONHECÊ-LA?
Sim. Ela é a revelação sobrenatural do conhecimento divino a nós, comunicada por intermédio do Espírito Santo. Não devemos saber nada sobre a natureza de Deus a menos que ela nos fosse revelada. Nem teríamos saberíamos acerca da queda do querubim ungido, tal como o profeta Ezequiel revela no capítulo 28 do seu livro quando, em linguagem metafórica, ele toca no profundo mistério da origem da iniquidade. Essas extraordinárias revelações vieram por meio da palavra do conhecimento.

A PALAVRA DO CONHECIMENTO TEM ALGUMA OUTRA FUNÇÃO IMPORTANTE?
Ela também é um sinal que deixou Natanael maravilhado quando o Senhor lhe disse: Antes que Filipe te chamaste, te vi eu estando tu debaixo da figueira (Jo 1. 48d). Além disso, tem condições de nos direcionar, a fim de localizarmos uma pessoa perdida, a exemplo de Saul, que, no dia de sua coroação, escondeu-se em uma graciosa humildade, que caracterizou seus primeiros dias, mas, infelizmente, foi perdida mais tarde. A palavra do conhecimento direcionou divinamente Ananias para uma casa na rua chamada Direita, onde o convertido Saulo de Tarso estava orando (At 9. 11). Ela pode também expor algum sério pecado secreto, como no caso da mulher em Samaria.

A PALAVRA DO CONHECIMENTO É MANIFESTADA POR MEIO DE UM DOS CINCO OFÍCIOS MINISTERIAIS?
É manifestada mais particularmente por meio do ofício de profeta, que é o vidente, o qual, necessariamente, possui dons de revelação; do contrário, não profetizaria.
No entanto, é possível uma pessoa não estar no ofício de profeta, mas ter a palavra de conhecimento para ajudá-la de forma específica.

COMO DEVEMOS INTERPRETAR A HABILIDADE DE UMA PESSOA QUE, SENDO INTERPELADA COM PERGUNTAS EM ENCONTROS PÚBLICOS, RESPONDE COM MUITA INTELIGÊNCIA?
Isso parece ser uma palavra dita de forma conveniente. Alguém bom em réplica pode responder rapidamente e bem.

SUPONHA QUE O HOMEM NUNCA TENHA PENSADO NO ASSUNTO, E A RESPOSTA PARECIA TER VINDO DE DEUS?
Se a resposta que ele recebeu estiver associada a alguma revelação sobrenatural, então é do Senhor, é a palavra do conhecimento. No entanto, se for somente uma declaração muitíssimo inteligente, então, por mais inteligente que seja, não é o do conhecimento. Para ser o do conhecimento, deve ser sobrenatural. O elemento do sobrenatural deve estar sempre evidente.

COMO PODEMOS DISTINGUIR ENTRE RESPOSTA INTELIGENTE E A SOBRENATURAL?
Quando uma pessoa declara algo que está de acordo com fatos sobre os quais ela não tenha sabido previamente, podemos concluir que tal conhecimento foi dado a ela de forma sobrenatural - nesse caso, é palavra do conhecimento.

UMA VIDA SANTIFICADA NÃO NECESSARIAMENTE PRODUZ OS DONS DO ESPÍRITO?
Não há uma sequência natural entre fruto e os dons do Espírito. Os dons do Espírito são distintos do fruto. Uma vida santificada não necessariamente terá os dons do Espírito, embora esse estilo de vida seja o melhor alicerce possível para a manifestações espirituais.
Consideremos um exemplo bíblico. Rebeca, a qual foi tirar água da fonte, levava uma vida pura. Era virgem, e, sem dúvida, um bom número de mulheres da sua idade daquele tempo o era (Gn 24. 15,16). Ela recebeu aqueles belos presentes de Eleazar - enviados por Isaque - não porque levava uma vida limpa, mas porque ela era a escolhida para ser sua noiva (Gn 24. 22).
Ela tinha um viver santificado na época e deve ter continuado em sua pureza sem receber qualquer dom.

ENTÃO, NOSSA RECEPÇÃO DOS DONS DEPENDE DA SOBERANIA ESCOLHA DE DEUS?
Exortamos as pessoas a procurarem com zelo os melhores dons (I Co 12. 31); todavia, é prerrogativa do Espírito reparti-los particularmente conforme Ele deseja 
(I Co 12. 11).

O QUE HOUVE QUANDO FILIPE FOI ORDENADO PARA IR A GAZA (AT 8.26), E O ESPÍRITO DISSE: CHEGA-TE E AJUNTA-TE A ESSE CARRO (AT 8. 29B)?
Quando o Espírito disse a Filipe que fosse a Gaza, Ele lhe revelava Seu propósito. Era a mente de Deus para Filipe, que seria a palavra da sabedoria. Quando ele obedeceu, fez a vontade de Deus e cumpriu o plano do Senhor; portanto, ele seguiu a palavra da sabedoria divina.

A OCASIÃO EM QUE FALARAM A ELIAS SOBRE AQUELES QUE NÃO ADORARAM BAAL EVIDENCIA ESSE DOM?
Como dito, isso realmente constitui uma manifestação da palavra do conhecimento, pois foi revelada para ele diretamente pelo Espírito de Deus, que, sozinho, poderia comunicar aquele fato. Ele deve, então, ter tido a palavra do conhecimento.

PODE-SE DIZER QUE UMA PESSOA POSSUI O DOM QUANDO MANIFESTA A PALAVRA DO CONHECIMENTO UMA VEZ?
Conclui-se que, se uma árvore produz uma maçã, ela pode, se continuar saudável, produzir mais maçãs. Da mesma maneira, uma vez que uma pessoa manifesta um dom, ela deve ser capaz de manifestá-lo outra vez, de forma ainda maior. Se tal indivíduo já falou em línguas, ele deve ser capaz de fazê-lo novamente.

UMA PESSOA COM UMA BOA EDUCAÇÃO ESTÁ MAIS QUALIFICADA A RECEBER A PALAVRA DO CONHECIMENTO DO QUE ALGUÉM QUE NÃO ESTUDOU?
Não. Um indivíduo não está mais bem-posicionada por causa do seu nível educacional para receber o dom da palavra do conhecimento, senão o médico estaria mais qualificado a receber os dons de cura, ou o linguista, os dons de línguas. A experiência mostra que aqueles com habilidades em idiomas costumam ser os últimos a receberem o dom de línguas, e os que possuem uma inclinação médica apresentam uma grande dificuldade em crer para receber os dons de cura. Logo, os que possuem mais instrução podem facilmente tropeçar na simplicidade do dom da palavra do conhecimento. Para a manifestação dos dons espirituais, exige-se uma dependência completa de Deus.


PRÓXIMO POST:
O DOM DA PALAVRA DO CONHECIMENTO
Perguntas e Respostas
FINAL



x_3cebcff8






 

segunda-feira, 22 de outubro de 2012

O DOM DA PALAVRA DE CONHECIMENTO: Perguntas e Respostas




A palavra do conhecimento é um dom parceiro da palavra da sabedoria. 
De certo modo, é mais como a palavra da sabedoria do que qualquer outro dom, 
mas como sabedoria e conhecimento diferem-se consideravelmente, 
então a palavra da sabedoria e do conhecimento serão diferentes.


QUAL É A VISÃO GERAL COM RELAÇÃO À PALAVRA DO CONHECIMENTO?
Há várias interpretações para esse dom. Alguns sugerem que a pessoa possuidora da palavra do conhecimento tem entendimento total da Bíblia, de maneira que, após muito estudo diligente e pesquisa das Escrituras, ela, enfim, chega ao segundo dom do Espírito.

É RAZOÁVEL ESSA VISÃO DO DOM?
Parece ser uma interpretação muito insatisfatória da manifestação do Espírito Santo, visto que a palavra do conhecimento, como todos os outros dons, é sobrenatural. Não podemos alcançar esse dom da mesma forma que não podemos obter o falar em outras línguas aprendendo idiomas. Apesar dos muitos idiomas que um linguista tenha aprendido, ele não está mais próximo de receber o dom de "outras línguas" do que a pessoa que não sabe nenhum outro idioma senão o seu.

ENTÃO, EMBORA A PESSOA TENHA OBTIDO GRANDE CONHECIMENTO POR MEIO DE DILIGENTE E DEVOTADO ESTUDO DA PALAVRA DE DEUS, ISSO NÃO A AJUDARA MAIS A RECEBER ESSE DOM DO QUE SE ELA FOSSE ALGUÉM SEM EXPERIÊNCIA?
É isso.

PODEMOS DIZER QUE A PALAVRA DO CONHECIMENTO É UM TALENTO NATURAL EXTRAORDINÁRIO TOTALMENTE CONSAGRADO AO SERVIÇO DE DEUS?
Como já relatado, isso é inaceitável, visto que nenhum talento natural pode ser classificado como manifestação do Espírito Santo.

A PALAVRA DO CONHECIMENTO É, EM ALGUM SENTIDO, A BASE DO MINISTÉRIO DO PROFESSOR?
Cada professor terá, por necessidade, um conhecimento da Bíblia; caso contrário, não será competente para ensinar. Entretanto, um entendimento da palavra não é a palavra do conhecimento. O entendimento das Escrituras vem por meio do estudo, já a palavra do conhecimento vem pela revelação.

PODERIA DEFINIR MAIS CLARAMENTE A PALAVRA DO CONHECIMENTO?
Podemos dizer que a palavra do conhecimento é uma revelação sobrenatural da existência, ou natureza, de uma pessoa ou coisa, ou o entendimento de algum evento concedido a nós pelo Espírito Santo para um propósito específico. Uma vez que todos os dons do Espírito são para sinais e maravilhas, qualquer pessoa que manifeste a palavra do conhecimento, ou a da sabedoria - ou, de fato, qualquer dom do Espírito -, manifesta o Espírito de Deus e dá testemunho ao Senhor.

A PALAVRA DO CONHECIMENTO JÁ FOI USADA PARA AJUDAR UM FILHO DE DEUS EM DIFICULDADE?
Sem dúvida. Há um caso interessante de Eliseu, o profeta, que por uma revelação, salvou o rei de Israel dos sírios. Isso irritou tanto o rei sírio, que esse se achou que deveria haver um traidor em seu acampamento. Após interrogar seus soldados, foi informado de que seus planos secretos foram divulgados pelo profeta Eliseu. Isso fez com que ele mudasse de tática: 
ele tentou cercar e prender o profeta (II Rs 6. 8 -13)

A PALAVRA DO CONHECIMENTO PODE SER DADA A FIM DE REVELAR FATOS COM RESPEITOS A OUTRAS PESSOAS?
Sim. Há, por exemplo, a história de Quis, que perdeu suas jumentas e enviou seu filho Saul para procurá-las com seu servo (I Sm 9. 3). Após procurar por três dias, foram a Ramá, e o servo sugeriu a Saul que perguntassem ao profeta. Naquele momento, Samuel recebeu uma revelação com relação a Saul um dia antes. Deus lhe disse que Ele enviara um rapaz a sua casa. O aparente afastamento casual de Saul à procura das jumentas foram, na realidade, passos divinamente direcionados, uma vez que Deus tinha dito que Ele enviara um homem ao profeta. Saul chamou na casa, e Samuel lhe disse que as jumentas haviam sido encontradas, e que seu pai estava triste por ele. Aqui, vemos, na revelação do fato de as jumentas terem sido achadas, um exemplo da palavra do conhecimento.

PODERIA DAR OUTRO EXEMPLO DA PALAVRA DO CONHECIMENTO?
Há o incidente de Aías (I Rs 14), o profeta, a quem Jeroboão enviou sua esposa para perguntar sobre seu filho que estava doente. O rei gostaria de saber de seu filho viveria ou morreria. Como ele não desejava que o profeta soubesse quem estava fazendo a pergunta, sua esposa se disfarçou a fim de que ninguém a reconhecesse, e então fosse capaz de adiantar-se e comunicar o fato ao profeta. O profeta era cego, de modo que ele não poderia ver quem era, mas Deus lhe deu uma revelação da aproximação da rainha, e, quando ela bateu à porta, o profeta exclamou: Entra, mulher de Jeroboão! (I Rs 14. 6). Esse seria um sinal para a rainha de que o onisciente Deus falaria com ela por meio dos lábios do servo dEle.

A PALAVRA DO CONHECIMENTO É SEMPRE ENVIADA COMO ENCORAJAMENTO PARA O POVO DE DEUS?
Felizmente, sim. Elias, desconsolado e esmagado no espírito, dirigiu-se ao deserto e, exausto debaixo de um zimbro (I Rs 19. 4,5), foi alimentado por um anjo. Com a força da comida que o anjo lhe preparou, ele foi para Horebe, onde se queixou com Deus de que os filhos de Israel tinham quebrado Sua aliança, derribado Seus altares, e matado Seus profetas à espada, e ele havia sido, deixado só. No entanto, o Senhor deu profeta algumas estatísticas interessantes, as quais Elias evidentemente ignorava! O Altíssimo disse que Ele tinha sete mil servos que não se dobraram a Baal nem beijaram essa imagem. A palavra do conhecimento, nesse exemplo, ministrou conforto ao profeta em sua abatida condição.

HÁ EXEMPLO DA PALAVRA DO CONHECIMENTO NO NOVO TESTAMENTO?
Jesus deu uma surpreendente revelação da mesma palavra do conhecimento para a mulher da fonte, onde ela tinha ido tirar água, com quem Ele iniciou uma conversa sobre assuntos espirituais. Ele pediu um pouco de água, o que a surpreendeu, pois ela era samaritana (Jo 4. 9). O Senhor disse a ela: Se tu conheceras o dom de Deus e quem é o que te diz: Dá-me de beber, tu lhe pedirias, ele te daria água viva (Jo 4. 10). Quando a mulher pediu que ela pudesse receber a água viva, o Mestre disse-lhe que chamasse seu marido, e ela respondeu: Não tenho marido. Então, foi manifestada a palavra do conhecimento, pois o Mestre falou: Disseste bem:
Não tenho marido, porque tiveste cinco maridos e o que agora tens não é teu marido; isso disseste com verdade 
(Jo 4. 17b, 18)

TENDO EM VISTA QUE JESUS É ONISCIENTE, ELE JÁ SABIA DESSE FATO, NÃO É MESMO?
As Escrituras declaram que Cristo Se esvaziou de Si mesmo, quando veio à Terra (Fp 2. 7,8), e cresceu em sabedoria e estatura (Lc 2. 52). Se Ele fosse onisciente, não haveria desenvolvimento mental. Além disso, um Cristo onisciente não teria sido exemplo para os seres humanos limitados. O maravilhoso é que Cristo dependia do Espírito Santo exatamente como nós. O Mestre não iniciou Seu ministério, de fato, até que o Espírito viesse sobre Ele. A revelação sobrenatural que Ele concedeu à mulher, portanto, seria um exemplo da palavra do conhecimento comunicada por Ele pelo Espírito Santo.

PODERIA ESCLARECER MELHOR O SIGNIFICADO DA PALAVRA DO CONHECIMENTO, LEVANDO EM CONTA OS EXEMPLOS JÁ CITADOS?
Sim. A palavra do conhecimento é a participação, a algum grau infinitesimal, na onisciência de Deus. Se o Senhor, que sabe todas as coisas, agrada-Se em nos revelar pelo Seu Espírito qualquer fragmento de Seu ilimitado conhecimento, então podemos clamar para ter essa manifestação do Espírito - a palavra do conhecimento.



PRÓXIMO POST: CONTINUAÇÃO
O DOM DA PALAVRA DO CONHECIMENTO
Perguntas e Respostas 
Parte 2



x_3cebcff8





  Image and video hosting by TinyPic

sábado, 20 de outubro de 2012

O DOM DA PALAVRA DE SABEDORIA - Final



ALGUMA VEZ, PROFECIA SIGNIFICA PREVER O FUTURO?
Mais uma vez, precisamos perguntar a nós mesmos se estamos usando o termo de maneira específica ou geral. A forma específica profecia designa o sexto dom do Espírito, mas, de forma geral, profetizar é, frequentemente, empregado no sentido de prever, mas lembre-se de que é somente um uso geral do termo . Profecia é, na realidade e de forma específica, o sexto dom do Espírito; portanto, qualquer pessoa que profetiza de acordo com o dom da profecia profere uma simples expressão inspirada.

ESSA EXPLICAÇÃO DE I CORÍNTIOS 14, VERSÍCULO 3: MAS O QUE PROFETIZA FALA AOS HOMENS PARA EDIFICAÇÃO, EXORTAÇÃO E CONSOLAÇÃO?
Sim. Nesse versículo, há a definição de profecia das Escrituras. Repare que não há referência para revelação, e, quando a pessoa profetiza na forma geral e simples de profecia, não entrega uma revelação.

ENTÃO, TODOS OS TRÊS DONS DE REVELAÇÃO PODEM SER USADOS E AINDA SEREM DENOMINADOS PROFECIA?
Sim. Voltando ao nosso exemplo, colocamos várias coisas em nossa xícara de chá, sem mudar e designação da bebida, pois ela ainda se chama chá. Para ser entendido claramente, falaremos especificamente nestes estudos. Quando dizemos profecia, não nos referimos à predição, mas, sim, a mais simples forma de expressão divina. A palavra da sabedoria sozinha é predição.

QUANDO O DOM MINISTERIAL DO PROFETA ESTÁ EM AÇÃO, PODEMOS CHAMAR DE PALAVRA DE SABEDORIA?
Sim. O profeta é o homem a quem Deus tem revelado Sua mente. Em tempos passados, o profeta era chamado de vidente (I Sm 9. 9), aquele que poderia ver a forma sobrenatural, discernir a mente de Deus, revelar as coisas do porvir. O profeta ou vidente tinha a palavra de sabedoria.

A PROFECIA DO ANTIGO TESTAMENTO DIFERE DA DO NOVO?
Não. É a mesma coisa, como um simples dom. Davi profetizou quando ele expressava seus salmos, mas também predisse em alguns de seus graciosos cânticos. Ele falou sobre o Messias: Disse o SENHOR ao meu Senhor (Sl 110. 1a), e isso foi a mais do que o dom de profecia; foi a palavra da sabedoria, a qual se misturou com a maneira mais simples de expressão inspirada: a profecia.

ALGUÉM DIRIA QUE UM PROFETA PODE TER A PALAVRA DO CONHECIMENTO TAMBÉM?
Um profeta pode ter os três dons de revelação.

UMA PESSOA PODE DAR UMA INTERPRETAÇÃO DE UMA LÍNGUA COM A PALAVRA DA SABEDORIA INCLUÍDA?
Sim, pode acontecer se ela possuir a palavra da sabedoria. Isso é importante.

COMO A PALAVRA DA SABEDORIA VEM PARA NÓS?
Pode vir em uma mensagem por meio de línguas e interpretação. No entanto, não pode vir, a menos que a pessoa que esteja interpretando tenha a palavra da sabedoria. Se ela só possuir o dom da interpretação de línguas, então nada será manifestado em línguas, além de uma simples expressão divinamente inspirada, a qual servirá para edificação, exortação ou conforto. As línguas com interpretação equivalem à profecia, o sexto dom do Espírito.

A PALAVRA DA SABEDORIA PODERÁ VIR NA FORMA SIMPLES DE PROFECIA INSPIRADA SE A PESSOA QUE ESTIVER PROFETIZANDO POSSUIR O MAIOR DE TODOS OS DONS?
Sim, mas, voltando à pergunta anterior, a pessoa pode receber a palavra de sabedoria:
1. por um anjo, como Gideão recebeu sua incumbência quando um anjo lhe apareceu de repente no lagar (Jz 6. 11);
2. em uma visão, como Daniel, o qual teve a maioria de suas revelações em forma de vis~]ao;
3. em sonhos, como no caso de José, ou
4. por uma voz audível, como na ocasião em que Moisés entrou no Tabernáculo, depois de erguido, e ouviu a voz de Alguém falando com ele do propiciatório.

HÁ OUTROS PONTOS IMPORTANTES EM RELAÇÃO À PALAVRA DA SABEDORIA?
Concluindo nosso estudo desse primeiro e mais importante dom do Espírito, reparemos que a Bíblia foi escrita principalmente pela revelação dos propósitos de Deus, e tais revelações constituem esse dom.

PODERIA RESUMIR O QUE VEM POR MEIO DESSE DOM?
A Lei e os preceitos, assim como a estrutura detalhada do Tabernáculo, foram dadas a Moisés no monte Sinai por meio desse dom. Toda a extensão da predição messiânica e as predições a respeito de nações, cidades e pessoas chegaram aos profetas pela palavra da sabedoria. A gloriosa Nova Aliança veio com a ordem e as regras da Igreja de Jesus Cristo por meio da primeira e maior manifestação do Espírito, como foram as predições de Ágabo e a revelação de João na ilha de Patmos.

O dom da palavra de sabedoria é, de fato, a essência do governo teocrático, base de todas as direções celestes e da fundação da comissão divina. Por meio dela, 
Adão sabia da extensão de seus privilégios e as consequências da desobediência; 
Noé aprendeu sobre o julgamento futuro do mundo; 
Abraão, sobre a Terra Prometida; 
José soube da futura devastadora fome no Egito; 
Moisés ouviu sobre a libertação de Israel e também sobre o que ele faria no drama sagrado; Josué foi direcionado a respeito da conquista de Canaã, e 
Jeremias lamentou os mais de 70 anos da prisão de Israel na Babilônia, 
revelação esta concedida por meio desse dom.

Não há nada maior do que a revelação da mente e do propósito de Deus. A palavra da sabedoria transporta realmente a pessoa para a câmara do conselho do Todo-Poderoso e proporciona uma participação, mesmo que infinitesimal, no governo do Universo. Visto que o Altíssimo não fará nada mais do que revelar Seu segredo aos Seus servos, os profetas, a menor de que as maiores deliberações já feitas pelo homem em seus conselhos, e tal esclarecimento torna-se para nós sabedoria de primeira magnitude.

Isso, portanto, é verdadeiramente a sabedoria da Palavra de Deus, o primeiro e maior dos dons espirituais, a mais maravilhosa de todas as manifestações do Espírito. Por isso, procuremos com zelo os melhores dons (I Co 12. 31).


PRÓXIMO POST: 
O DOM DA PALAVRA DE CONHECIMENTO
Perguntas e Respostas
x_3cebcff8


 

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

O DOM DE DISCERNIMENTO DE ESPÍRITO - Final




O DOM DE DISCERNIMENTO E A PALAVRA DA SABEDORIA ALGUMAS VEZES SE SOBREPÕEM?
Nenhum dom deve ser confundido com outro. 
Os dons são separados e distintos, como eram as velas sobre o castiçal de ouro no Tabernáculo.
Uma vela poderia ser acesa, e as outras, deixadas sem luz. A luz de uma vela não afetava de modo algum  a outra, mas, quando duas ou mais estavam queimando, a luz que era dada se combinava, embora as velas estivessem separadas. Se tivermos dois dons em manifestação, a palavra da sabedoria e o discernimento de espíritos, esses dois dons podem operar, é claro, simultaneamente. Se nós, por exemplo, pegarmos duas velas do castiçal e colocarmos seus pavios juntos, haverá apenas uma chama, mas essa chama única veio de duas fontes. A fim de definir todos os dons, estamos separando-os um por um.

AS PESSOAS QUE TÊM O DOM DE DISCERNIMENTO DE ESPÍRITOS TÊM O PODER DE EXPULSAR DEMÔNIOS?
Alguém pode ter o discernimento de espíritos sem o poder de expulsar demônios. Os dois são separados e distintos. Após ter discernido a presença de um espírito, a pessoa que não tinha o poder de expulsar o demônio poderia chamar outra que tivesse a fé para expulsá-lo. O que é de uma esfera de ministério não inclui a cobertura de outra. Tudo isso nos faz perceber o quão dependentes somos uns dos outros. Se temos o dom de discernimento de espíritos e o poder de expulsá-los, então estamos em uma situação feliz.

É POSSÍVEL UM HOMEM TER TODOS OS DONS?
Sim. Se o Senhor percebe que é adequado concedê-los. É evidente que o apóstolo Paulo manifestou todos os dons do Espírito.

SE TIVERMOS O DOM DO DISCERNIMENTO DE ESPÍRITOS, ESTAMOS SUJEITOS A NOS TORNARMOS CRÍTICOS SE NÃO FORMOS CUIDADOSOS?
Se uma pessoa tiver o dom verdadeiro de discernimento de espíritos, ela não será crítica porque o que é revelado é de Deus e não vem da mente natural do homem. O dom é um dom do Espírito Santo. As pessoas que são críticas, muitas vezes, acham que na realidade, não é mais associado à faculdade crítica do que os dons de cura são ligados à profissão médica; ou o falar em línguas com o aprendizado de idiomas. Podemos também perguntar se a pessoa que fala em línguas eventualmente irá tornar-se crítica. As duas não têm nada em comum.

CADA REVELAÇÃO POR MEIO DESSE DOM É PARA TODA A IGREJA OU APENAS A ASSEMBLEIA LOCAL?
Pode ser para toda a Igreja, para a comunidade local ou para o bem de algum indivíduo. 
Se uma pessoa teve o discernimento de espíritos, e houver alguém possesso por espíritos maus, o dom naquela situação é usado para o bem e a bênção da pessoa aflita. O Senhor Jesus passou a noite em oração quando Se propôs a escolher, a partir daqueles que O seguiam, os 12 para estarem com Ele. Foi sem dúvida durante aquela noite que o dom de discernimento de espíritos entrou em operação. Ele escolheu aqueles que mais se ajustavam à Sua obra., e não nos esqueceremos de que Ele escolheu um que era possuído por um demônio: 
Não vos escolhi a vós os doze? E um de vós é um diabo (Jo 6. 70b,c).

SATANÁS, PORÉM, ENTROU EM JUDAS APENAS NO FIM (Lc 22. 3)?
Evidentemente, Jesus viu que ele tinha aquela disposição a qual cederia à força satânica (Jo 13. 21), assim como Ele percebeu que Pedro, embora impetuoso tinha algo que eventualmente se tornaria uma rocha na sua natureza; por isso, Ele apropriadamente mudou seu nome (Mt 16. 18).

POR QUE HÁ MAIS FORÇAS DEMONÍACAS EM PAÍSES PAGÃOS DO QUE EM OUTROS?
Sem dúvida, por causa da idolatria. 
Não devemos negligenciar o fato de que, em alguns países, as pessoas na realidade adoram o diabo. A adoração de ídolos tem força demoníaca geralmente associada a ela. De novo, eles são mais desejosos de se entregarem para os espíritos maus do que outros povos. O espírito e o poder do cristianismo têm expulsado a força e a influência do demônio, até certo ponto, desses países.

A ATITUDE DA POPULAÇÃO COM RESPEITO A DEUS NÃO É DIFERENTE DA DOS PAÍSES PAGÃOS?
O homem não convertido no seu coração é o mesmo em todos os lugares e, em países europeus, seguidores do espiritismo tornam-se possessos por espíritos imundos da mesma forma que os pagãos não convertidos, de tal modo que temos possessão demoníaca na Europa e América. Essa manifestação diabólica, sem dúvida, está crescendo. Falando de um modo geral, a influência do cristianismo será para o bem de um homem não convertido da mesma forma que a influência do demônio será para o mal da pessoa comum em países pagãos.

A POSSESSÃO DEMONÍACA NÃO ÓBVIA PARA TODOS?
Não. 
Há alguns anos, em uma convenção, estava presente um homem conhecido pela sua piedade. Todos concordavam que ele era um extraordinário homem, bom e santo, e era muitas vezes escolhido como exemplo de cristão piedoso. O pregador tinha plena convicção de que o homem estava possuído pelo demônio e de que sua aparente piedade não vinha do Senhor, mas de Satanás. Ele disse a alguém na congregação: "Aquele homem se trairá em breve" e , então, levantou-se para falar, mas, antes que ele tivesse pregado por quatro minutos , o homem ao qual ele se referia estava espumejando, sob a força de demônio, e teve de ser retirado da reunião.

ESSE PREGADOR TEVE O DOM DE DISCERNIMENTO DE ESPÍRITOS OU A PALAVRA DE SABEDORIA?
Não poderia ser a palavra de sabedoria porque esse dom é a revelação da vontade e do propósito de Deus. O Senhor evidentemente mostrou ao pregador que o homem estava possesso de um espírito imundo que enganava e gostava de ser considerado piedoso.

AS VISÕES DO ANTIGO TESTAMENTO, ASSIM COMO AS DO NOVO, SÃO EXEMPLOS DO DOM DE DISCERNIMENTO?
Evidentemente, todas as visões podem ser incluídas no dom de discernimento de espíritos.

DISCERNIR, ENTÃO, DEVE SER MAIS DO QUE DISCERNIR A PRESENÇA DE ESPÍRITOS; É PRECISO JULGAR SE ELES SÃO MAUS OU BONS ESPÍRITOS, SE SÃO DE DEUS OU DE SATANÁS?
Sim, é o que parece. Se os espíritos fossem vistos sem que alguém tivesse revelação de sua natureza, as revelações do outro mundo seriam muito perplexas.
O dom de discernimento tem o sentido de discriminação associado a ele, de forma que a pessoa possa conhecer o que é mau a partir do que é bom.

DEVEMOS ORAR ESPECIALMENTE PARA O DISCERNIMENTO DE ESPÍRITOS?
Não, a menos que haja uma necessidade especial. 
Somos exortados a procurar com zelo os melhores dons (I Co 12. 31), e podemos repousar seguros, crendo que o Senhor concederá aqueles dons, os quais provarão ser mais úteis no Seu serviço.

O discernimento de espíritos, entretanto, é um dom extraordinário, visto que dá uma revelação do estado espiritual, abrindo os olhos espirituais das pessoas para um outro mundo, uma esfera da qual não poderíamos ter uma concepção naturalmente. Ele pode revelar similitude do próprio Deus, ou o Cristo ressuscitado, exaltado e entronizado; ele pode revelar o Espírito Santo na Sua natureza impessoal, queimando com sete velas sagradas diante do trono. Ele pode desvendar o querubim e serafim na sua incessante adoração do Senhor e para o serviço dEle, assim como os arcanjos e os inumeráveis seres celestiais que habitem nas regiões elevadas.

Outro campo também é aberto para ver como ocasião pode ser apropriada, quando Satanás e suas hostes - com todas as suas astúcias e intrigas - são vistos.

Mais uma vez, essa visão, ou "compreensão clara", pode desnudar o espírito do homem, revelando o puro e sincero, ou o astucioso e hipócrita. Pode descobrir força um "Pedro", sobre o qual uma obra pode ser construída, ou um vacilante tipo de natureza fraca e incrédula.

O telescópio pode revelar as galáxias, e o microscópio, os mistérios do minúsculo, mas somente o discernimento de espíritos pode levar-nos ao conhecimento do mundo espiritual. Esse dom vai inspirar a Igreja, assim como salvaguardá-la do mau, e a habilitará a escolher o melhor dos homens para o seu ministério.


Vamos orar para que essa visão sagrada das coisas espirituais 
seja distribuída entre os servos de Deus 
da forma que o Senhor achar que contribuirá para 
Sua glória e avanço da Sua obra na Terra.   


PRÓXIMO POST:

O DOM DE LÍNGUAS E INTERPRETAÇÃO
Perguntas e Respostas

x_3cebcff8


sexta-feira, 12 de outubro de 2012

O DOM DA PALAVRA DA SABEDORIA - Parte 2



QUANDO DEUS REVELOU A MOISÉS SUAS LEIS RELATIVAS AO GOVERNO DE ISRAEL, ESSE FATO PODE SER CORRETAMENTE DENOMINADO PALAVRA DA SABEDORIA?
Certamente, mas deve ser esclarecido que nenhuma revelação adicional a respeito de leis, mandamentos ou preceitos jamais foi dada após Moisés. As Escrituras declaram de modo enfático que a Lei foi dada por intermédio de Moisés de modo completo e como plena revelação divina a respeito de Sua mente para os filhos de Israel. A Palavra declara ainda que a graça e a verdade vieram por Jesus, por isso a plenitude dessas virtudes veio até nós em Cristo (Jo 1. 14, 17). Elas não podem ser suplementadas por quaisquer obras de mérito ou suposta revelação.

ALGUM PROFETA, APÓS MOISÉS RECEBEU ESCLARECIMENTO ADICIONAL DE DEUS A RESPEITO DA LEI?
Não houve qualquer esclarecimento a mais sobre a Lei dada a qualquer profeta depois de Moisés. Da mesma forma, não pode haver nenhuma revelação ou verdade adicional nos dias de hoje. A graça e a verdade vieram por intermédio de Jesus; por isso, não há quem possa acrescentar algo à graça manifestada por Cristo nem adicionar nada à verdade concedida por Ele.

QUEM PRETENDE DAR UMA REVELAÇÃO CONTRÁRIA OU ACRESCENTAR ALGO À VERDADE QUE JESUS NOS DEU É UM FASO PROFETA?
Sim, assim como qualquer profeta da antiga dispensação, que contrariava o que Moisés dizia, era um falso profeta. Por essa razão, a grande heresia do mormonismo, por exemplo, é exposta, já que eles pretendem ser a luz adicional para a revelação da Bíblia.

EXISTEM MAIS EXEMPLOS DA PALAVRA DA SABEDORIA QUE POSSAM SER CITADOS?
Podemos voltar ao livro de Gênesis e encontrar aquele interessante personagem chamado Enoque, mencionado no capítulo 4 e citado no Novo Testamento como um profeta que falava da vinda do Senhor para fazer juízo contra todos os ímpios (Jd 1. 14, 15). Então, quase no início da história do mundo, houve um homem profetizando um evento que aconteceria muito próximo do final dos tempos. Enoque, então, teve esse primeiro e maior dom do Espírito.

PODE-SE CITAR OUTRO EXEMPLO DO EXERCÍCIO DESSE DOM?
José viu o futuro a respeito da própria vida e como seus irmãos se curvariam perante ele (Gn 37. 5-9). Após muito sofrimento, ele foi levado ao Egito e lançado na prisão. Ele interpretou as visões do copeiro e do padeiro com respeito ao destino deles. Mais tarde, o copeiro falou de José para o rei, na hora em que Faraó estava perplexo com seus sonhos, e, pela palavra da sabedoria, José foi capaz de mostrar a Faraó o que ocorreria no Egito por 14 anos à frente e salvar a nação de um desastre (Gn 42. 6-36). Desse modo, José exercitou a palavra da sabedoria.

MOISÉS EXERCITOU O DOM DA PALAVRA DA SABEDORIA SEM CONSIDERAR AS LEIS?
Antes que ele tivesse a revelação especial da mente de Deus no monte Sinai, Moisés foi, primeiro, incumbido de liberar Israel quando ele cuidava das ovelhas de seu sogro no deserto. De repente, uma sarça pegou fogo e continuou a queimar, o que fez com que Moisés se desviasse e investigasse. A sarça queimava sem se consumir, e isso prendeu a atenção do pastor de ovelhas. Ao se aproximar da sarça, ele ouviu a voz de Deus falando com ele no meio do fogo. Ele estava lá, e, então, foi incumbido de ser o libertador dos filhos de Israel do Egito. Perto da sarça ardente, portanto, Moisés recebeu a palavra da sabedoria (Êx 3. 1-10).

PODEMOS DIZER QUE JONAS OBTEVE A PALAVRA DA SABEDORIA, UMA VEZ QUE A INCUMBÊNCIA DE MOISÉS É UM EXEMPLO DO DOM?
Há um exemplo interessante da palavra da sabedoria em Jonas, o servo sem vontade do Senhor, que foi Nínive após ter-se empenhado para se evadir da incumbência divina (Jn 1- 3.3). A palavra  para ir a Nínive era a revelão do propósito divino. Não foi impressão ou desejo da sabedoria divina. Foi, portanto, uma manifestação do primeiro e maior dom do Espírito, a qual conduziu o salvamento dessa pecaminosa cidade.

O QUE DIZER DAS VISÕES QUE DANIEL TEVE?
Esse profeta teve visões extraordinárias a respeito do império babilônico. Ele viu os acontecimentos que estavam por vir em forma de símbolos e figuras - era Deus dando a ele entendimento dos tempos. A revelação e as interpretações foram manifestações do dom da palavra da sabedoria.

ISSO SE APLICARIA AO PROFETA EZEQUIEL TAMBÉM?
Ele, certamente, teve esse dom quando estava ministrando aos cativos junto ao rio Quebar, enquanto Daniel servia no palácio do rei (Ez 1. 1). Primeiro, ele teve revelações relativas ao povo em Jerusalém, e, depois, predisse a prisão de Zedequias. Ezequiel também recebeu extraordinárias revelações sobre as nações e cidades incluindo aquela a respeito do rei de Tiro (Ez 28. 12-19). O livro de Ezequiel termina com a revelação do futuro templo milenar.

HÁ EXEMPLO DA PALAVRA DA SABEDORIA NO NOVO TESTAMENTO?
Sim, o de Ágabo, que era, evidentemente, renomado pelas suas predições. Ele falava não somente da privação que deveria acontecer, e por qual provisão foi feita para salvar os santos pobres de sofrimento desnecessário, mas também revelou a Paulo o fato de que ele seria preso quando, finalmente, chegasse a Jerusalém, depois da que provou ser a última viagem missionária dele pelas igrejas (At 21. 10,11).

QUAL FOI A SABEDORIA QUE JESUS MANIFESTOU AOS 12 ANOS?
O Senhor Jesus, sendo espiritualmente puro, percebia verdades na Lei de Deus que os outros, obscurecidos pelo pecado e preconceito, não enxergavam. Os puros podem entender melhor a mente e a revelação de Deus, por isso Jesus aos 12 anos, atentava para detalhes na Palavra de Deus, que deixavam os mais velhos maravilhados e faziam com que eles admirassem as coisas que Ele proferia. Isso não seria, portanto, a palavra da sabedoria, mas a sabedoria que pertence aos simples e puros o suficiente para ler as Escrituras sem discriminação ou preconceitos.

QUAL E A DIFERENÇA ENTRE A PALAVRA DA SABEDORIA E A PROFECIA?
Precisamos apreciar o fato de que os termos podem ser usados de forma específica ou geral. Quando usamos o termo profecia no sentido específico, referimo-nos ao dom da profecia, que é a sexta manifestação do Espírito. Ao utilizarmos o termo de modo geral, referimo-nos a qualquer expressão profética, incluindo os dons de revelação.

PODERIA EXEMPLIFICAR?
Por exemplo, usamos o termo chá de forma específica e geral. Se fôssemos mercadores de chá, o termo chá significaria as folhas secas da planta. Quando visitamos um lar para uma tarde social, o chá pode significar uma xícara de bebida quente, ou ainda, como é chamado na Grã-Bretanha, uma refeição completa. Então, trata-se de um termo que pode significar um pacote de folhas secas, uma xícara quente de bebida apetitosa ou uma refeição completa.

COMO ISSO SE APLICA À PROFECIA?
O termo profecia pode significar um dom do Espírito, qualquer expressão inspirada ou predições.

COMO USAMOS O TERMO PROFECIA NESSES ESTUDOS?
Devemos utilizá-lo para indicar o dom profético de expressão, o qual é o sexto e não envolve predição. É a forma mais simples de expressão inspirada, da qual trataremos mais especificamente.
Quando empregamos a expressão palavra da sabedoria, nós nos referimos a predições, e frequentemente chamadas de profecias. O que denominamos usualmente de profecias no Antigo Testamento são, na realidade, predições, as quais foram manifestações da palavra da sabedoria. O simples dom da profecia foi, geralmente usado para prover essas revelações.

ENTÃO, O TERMO PROFECIA USADO NO SENTIDO GERAL INCLUI A PALAVRA DA SABEDORIA?
Sim, mas a profecia usada no sentido específico é o sexto dom do Espírito.

COMO PODEMOS DISTINGUIR O DOM QUE A PESSOA POSSUI?
Podemos diferenciar a palavra da sabedoria do dom da profecia, porque o primeiro é uma predição, e o segundo, uma forma mais simples de expressão inspirada.

A PREDIÇÃO NÃO PODE SER DADA NO SIMPLES DOM DA PROFECIA?
Sim, assim como o açúcar pode ser colocado dentro do chá, mas açúcar não é chá. Quando o açúcar é adicionado ao chá, a bebida ainda é chamada de chá, embora este, falando de forma específica, não seja açúcar.

PROFECIA, PORTANTO, DE FORMA ESPECÍFICA, NÃO É PREDIÇÃO?
Profecia não é palavra da sabedoria nem palavra do conhecimento, mas elas podem tornar-se profecia. Quando a palavra da sabedoria, como também a palavra do conhecimento, é ouvida em uma expressão profética, chamamos de profecia, mas não especificamente profecia.

PODERIA EXEMPLIFICAR MELHOR?
Sim. Reconhecemos que açúcar e leite não são chá, mas açúcar e leite podem ser colocados no chá, e, quando isso é feito, o resultado é ainda denominado chá. A palavra da sabedoria, a qual é predição, e o do conhecimento podem estar manifestadas no dom da profecia. Quando estão juntas, nós as chamamos de profecia, mas, falando de forma específica, profecia é a forma mais simples de expressão inspirada, não de predição.


PRÓXIMO POST:  
O Dom da Palavra da Sabedoria 
Perguntas e Respostas
Parte Final

x_3cebcff8




  Image and video hosting by TinyPic

quarta-feira, 10 de outubro de 2012

O DOM DA PALAVRA DA SABEDORIA: Perguntas e Respostas


A PALAVRA DA SABEDORIA É UM DOM MUITO IMPORTANTE?
Dos nove dons listados em I Coríntios 12. 8-10, três são de revelação: a palavra da sabedoria, a palavra de conhecimento e o discernimento de espíritos. A palavra da sabedoria é o primeiro desses três dons de revelação, e , de fato, o primeiro na categoria dos dons espirituais, podendo ser considerado, portanto, o maior dos ons do Espírito.

COMO A PALAVRA DA SABEDORIA TEM SIDO DEFINIDA?
Alguns explicam que se trata de um dom natural de sabedoria, santificado para o serviço de Deus. Já que toda sabedoria vem do Senhor, dizem que a consagração de um dom natural torna-se uma manifestação espiritual.

É BOM ESSE ARGUMENTO?
decididamente não. O ponto fraco é que a mesma regra teria de ser aplicada a todos os outros dons também. Dessa forma, o falar em línguas não seria nada mais do que o dom do linguista consagrado a Deus., e os dons de cura seriam o serviço santificado da profissão.

DE QUE OUTRA FORMA A PALAVRA DA SABEDORIA É DEFINIDA?
Sugere-se que ela seja um mergulho profundo nas Escrituras, a habilidade de partilhar corretamente da Palavra da Verdade.

QUAIS SÃO AS OBJEÇÕES A ESSES ARGUMENTOS?
Se permitirmos que essa seja uma interpretação verdadeira da palavra da sabedoria, então cada professor da Bíblia poderia reivindicar esse primeiro e maior dom do Espírito Santo. Seria, então, muito difícil traçar uma linha de demarcação entre o professor da escola dominical, dando sua interpretação da lição, e algum intérprete da Bíblia, com bastante experiência, expondo um estudo profundo de alguma doutrina importante.

JÁ FOI DITO QUE A PALAVRA DA SABEDORIA SERIA A HABILIDADE DE FALAR SABIAMENTE?
Sim, tem sido cogitado, com frequência, que ela seria a habilidade de falar sabiamente; exercitar o juízo, dizer no tempo propício, ou auxiliar aqueles que necessitam de um conselho ou uma admoestação.

QUAL É A OBJEÇÃO PARA TAL EXPLANAÇÃO?
Se essa fosse considerada a interpretação correta da palavra da sabedoria, então o dom estaria mais em evidência do que supúnhamos, pois um grande número de pessoas de Deus é capaz de dar uma palavra de ajuda aos outros. Na verdade, todos nós devemos esta aptos a auxiliar as pessoas com seus problemas espirituais e suas dificuldades.

NÃO SE PODE SUGERIR QUE O DOM DA SABEDORIA TENHA RELAÇÃO COM AS QUESTÕES DE CONFERÊNCIA E SEJA A HABILIDADE DE DIRIGIR AS QUESTÕES DE GRANDES ASSEMBLEIAS DO POVO DE DEUS?
Se for assim, aquele apontado para a posição de liderança teria de possuir a palavra de sabedoria a fim de saber como conduzir bem as conferências. Tal interpretação pareceria limitar a maior e mais importante de todas as manifestações do Espírito; realmente, muitos homens, não nascidos de novo, têm uma notável habilidade em questões administrativas.

COMO DEVERIA SER DEFINIDA A PALAVRA DA SABEDORIA?
Pode ser definida como uma revelação sobrenatural da mente e do propósito de Deus, comunicada pelo Espírito Santo. É a sabedoria divina concedida ao homem. Pode ser designada como o dom da palavra da sabedoria do Senhor. Quando o Altíssimo revela especificamente Seu propósito a alguém, este passa a ter a palavra da sabedoria de Deus.
Completamente à parte desse dom sobrenatural do Espírito Santo, o Altíssimo deseja guiar os cristãos em seus afazeres diários e dar-lhes a sabedoria exigida para qualquer circunstância. Da mesma forma, à parte dos dons de cura, Ele deseja curar o doente.

ENTÃO, NÃO É ALGUMA SABEDORIA GLORIFICADA DO HOMEM?
Não, a palavra da sabedoria é a palavra de divina sabedoria concedida ao homem, exatamente como os dons de cura são a manifestação do poder de cura divina direcionada ao ser humano, e não a habilidade deste de curar por meio da Medicina. Observe que é a palavra da sabedoria, não o dom de sabedoria.

PODE ESCLARECER MELHOR A DIFERENÇA ENTRE A PALAVRA E O DOM?
Talvez possamos tornar esse assunto mais claro com um exemplo. Suponha que um homem desejasse comunicar-se com seu advogado sobre uma importante questão legal. Ele está em dúvida sobre como agir e precisa ser dirigido por alguém dotado de conhecimento profissional; então, ele telefona para o advogado e faz uma consulta. Este, com toda a experiência em questões legais, comunica o sábio rumo que o cliente deve tomar.O advogado não dá sabedoria ao homem, mas concede-lhe a palavra da sabedoria por meio de uma expressão que o guie. Então, o homem fica livre para utilizar a informação e a sabedoria concedidas a ele.

COMO ESSE EXEMPLO PODE SER APLICADO À PALAVRA DA SABEDORIA?
Vamos sugerir, então, que o advogado seja, para o homem no exemplo, o que Deus é para nós na realidade. Estamos perplexos com respeito à determinada situação, por isso, em oração, comunicamo-nos com o Senhor. O Pai, em Sua misericórdia, nos orienta acerca daquela questão. Quando o Altíssimo nos dá uma direção sobre qualquer assunto, Ele nos concede Sua sabedoria ou, pelo menos, a palavra e Sua sabedoria. Deus nos instrui, e, ao seguirmos Suas ordens, temos a manifestação do primeiro e maior dom do Espírito Santo.

HÁ ALGUM EXEMPLO DA PALAVRA DA SABEDORIA NAS ESCRITURAS?
A palavra da sabedoria estava em operação quando Deus deu a Lei para Israel por intermédio de Moisés no monte Sinai. Os filhos de Israel eram governados teocraticamente. Todas as leis e todos os mandamentos deles vinham de Deus. O Senhor comunicava Sua mente e Seu propósito para Moisés, portanto, era pela palavra da sabedoria que Deus dava toda a lei.

O QUE MAIS A PALAVRA DA SABEDORIA REVELA?
A palavra da sabedoria revela o propósito do Altíssimo para o mundo todo, pois não podemos esquecer que Deus governa nos reinos dos homens. Quando o Senhor revela algo de Seu propósito, tal como a destruição de Sodoma e Gomorra, a respeito daquele para quem chega tal revelação pode ser dito que lhe foi concedida a palavra da sabedoria. É por esse dom, portanto, que o Espírito de Deus revela os acontecimentos vindouros acerca do mundo, das nações, cidades ou pessoas.

CONTINUAÇÃO NO PRÓXIMO POST!



x_3cebcff8




  Image and video hosting by TinyPic

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...