quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

OS FRUTOS DO ESPÍRITO - AMOR!!!



O Fruto  do Espírito



"Mas o fruto do Espírito é: 
amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, domínio próprio"
 (Gl 5.22).

O "fruto" mencionado nas Escrituras, especialmente no Novo Testamento, são qualidades mo­rais e espirituais cultivadas pelo Espírito de Deus na personalidade cristã.
Vem citado no singular, embora composto de "nove qualidades" diferentes, formando uma diversi­dade de operações. Contudo, é o "mesmo Espírito" que "opera todas estas coisas, repartindo particularmente a cada um como quer" (cf. 1 Co 12.11). Significa que o fruto, mesmo sendo composto de nove qualidades, con­tém um só sabor que abre caminho para a perfeição até transformar o cristão "de glória em glória, na mesma imagem, como pelo Espírito do Senhor" (2 Co 3.18).
O fruto do Espírito é o resultado na vida dos que participam da natureza divina, ou seja, dos que estão ligados a Cristo, a "videira verdadeira" (Jo 15.1-5). Assim, passamos a obter uma nova natureza, porque fomos "gerados, não de semente corruptível, mas da incorruptível, pela palavra de Deus, viva e que permane­ce para sempre" (1 Pe 1.23).


 AMOR


Este atributo do Espírito de Deus é evidentemente o mais sublime de todos. Ele é o fundamento sobre o qual os demais dons e virtudes do Espírito Santo estão edificados.
O amor é o solo onde são cultivadas as demais virtu­des da existência, seja terrena ou celestial.
O amor é a base onde todos os dons espirituais são implantados.
O amor é a fonte de onde fluirão as demais fontes de tudo que é divino: "A caridade [amor] nunca falha; mas havendo profecias, serão aniquiladas; havendo línguas, cessarão; havendo ciência, desaparecerá. Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e a caridade, estas três, mas a maior destas é a caridade" (1 Co 13.8,13).
O Filho de Deus nos ensinou a caminhar as "duas milhas" (Mt 5.41): a primeira é a "milha do dever", a segunda, a "milha do amor".
Quem trabalha para Deus apenas para cumprir seu dever cristão, reconhece-o apenas como Senhor. Mas quem trabalha por amor e gratidão pelo que Ele fez e continua fazendo em sua vida reconhece-o como Pai.

A observância dos mandamentos de Deus e dos ensina­mentos de Cristo requer amor no coração. Jesus disse: "Se me amardes, guardareis os meus mandamentos" (Jo 14.15); "de sorte que o cumprimento da lei é o amor" (Rm 13.10), "porque toda a lei se cumpre numa só palavra, nesta: Amarás o teu próximo como a ti mesmo" (Gl 5.14).

Há alguns anos, circulou nos Estados Unidos um in­forme mostrando "três maneiras de amar":
 por causa de, por causa de si mesmo e apesar de.


 Amor por causa de

 O amor desenvolvido nesta esfera aponta para um tipo interesseiro, que visa recompensa imediata para si e para aquele que é amado. Em outras palavras, ama-se porque existe um motivo que leva a amar.



 Amor por causa de si mesmo

Esta maneira de amar indica alguém que estabelece determinadas normas para ser amado. É um amor subjetivo, que ama mas ameaça. É como ouvimos dizer: "Eu te amo! Mas se fizeres isto ou aquilo, não te amo mais!" Esse gênero de amor é condici­onal, e não voluntário.


Amor apesar de

Este amor é descrito como sendo o amor de Deus. Sua dimensão é infinita, e seu alcance, muito vasto!

O termo agapao aparece 142 vezes no Novo Testa­mento; e agape, 116 vezes. Ambos vêm da raiz hebraica aheb, que passou para o grego da Septuaginta com o sentido de "supremo sacrifício".
João 3.16, o "texto áureo" da Bíblia, mostra-nos a natureza deste amor, que induziu Deus a entregar o seu próprio Filho unigênito a morrer pelo mundo. Tal amor não pode jamais ser descrito. Isto só foi possível porque "Deus é amor" (1 Jo 4.8).

Em Romanos 5.8, lemos: "Mas Deus prova o seu amor para conosco em que Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores". Não nos foi revelado, por certo em razão de nossa mente limitada, o que motivou Deus a nos amar assim. Mas esse é o amor que ama sem ser amado e não visa nada em troca. Neste sentido, o amor pode ser traduzido por "caridade" e até por "ardente caridade", que é o amor aplicado (2 Pe 1.7).


PRÓXIMO POST:
ALEGRIA 


x_3e1c66cc photo x_3e1c66cc_zps06a001ac.gif



terça-feira, 14 de janeiro de 2014

OS MORTOS ESPIRITUAIS OUVIRÃO E VIVERÃO




“Em verdade, em verdade vos digo que vem a hora e já chegou, 
em que os mortos ouvirão a voz do Filho de Deus; e os que a ouvirem viverão.”

Palavras de Jesus Cristo em João 5. 25





É de fato algo maravilhoso
e poderoso, que mortos ouçam
a voz do Senhor
e se ergam perfeitamente vivos.

E esta voz de Cristo
que gera vida,
soa e age por meio
da pregação do evangelho.



Esteja morto em espírito
em delitos e pecados,
em total incredulidade.

Ou como morto espiritualmente,
por ter se afastado de Deus
depois de ter recebido
a vida de Cristo...,
não importa...
é o mesmo poder
do Espírito Santo
que vivificará tanto a um
quanto ao outro,
pela simples fé
no senhorio de Cristo.

Aberto o coração para a Palavra,
e ouvida a voz Todo Poderosa,
a vida logo brota.

O Deus que disse:
Haja Luz!
E houve luz.
É o mesmo Deus
que gera nova vida
pela simples palavra de ordem
por meio de Cristo,
que é o Logos, a Palavra,
o Verbo divino,
por meio de quem
tudo foi criado e vive.

Foi muita misericórdia
da parte de Deus,
ter dado ao homem
a possibilidade
de ouvir a voz de Cristo
para a salvação,
apesar de toda a humanidade
que está sem Cristo,
se encontrar naturalmente
morta em espírito,
com um estado ruim de alma
e com um corpo físico
que caminha para a morte
e que está sujeito
a tantas fraquezas e enfermidades.

Como podem os mortos espirituais
ouvirem a mensagem do evangelho
pregada no poder do Espírito,
e responderem da salvação
o convite
ninguém sabe,
mas sabemos que isto
é certamente concedido
pelo poder do Deus Altíssimo.

Nada lhe é difícil ou impossível.
Glórias aos Seu Santo nome,
Eterno e Bendito.

Por isso se diz que o evangelho é o poder de Deus, para a salvação de todo o que crê.
Bendito Salvador, que fala pelo evangelho, para nos livrar de todos os tipos de morte
 (física, espiritual e eterna).
x_3e1c66cc photo x_3e1c66cc_zps06a001ac.gif



domingo, 5 de janeiro de 2014

PRA VOCÊ COM CARINHO...




Desilusão



Cada dia, Senhor,


Surgem oportunidades para provar que Tu és

uma fonte inesgotável de poder ilimitado,

eficaz e acionado pela minha fé...

Vejo que as minhas orações são sempre ouvidas.

Uma a uma, e ao Seu tempo são respondidas...

E é por isso, que posso confiar

que a porta que o Senhor vier abrir para mim,

ninguém poderá fechar.



Tu és o Deus que opera quando

o homem diz: “Não dá”.

E abre um caminho onde solução: “não há”.

És o Deus que tem a cura para todo o mal.
Mesmo aquele que a ciência não pode curar.

Se algum problema se levantar e tentar me parar.
Declaro Tua palavra e o mal é lançado ao mar!

Eu confio em Ti, não temo e não vou me abalar.
Mesmo que a morte venha me encarar.
Pois o Teu poder e Tua graça me faz ver que sou
Muito mais que vencedor.

E quando a Lua se esconder é porque
O Sol está para nascer ...
E ao nascer do Sol,
vejo que o Senhor não está do meu lado
E sim me carregando no colo

OBRIGADO SENHOR DEUS!!!

Por não me abandonar e fazer parte da minha vida.
Obrigado, ainda mais, por estar cuidando de todas estas pessoas que estarão lendo esta mensagem.
E por mostrar à elas, que nas tribulações elas estarão sempre em seu colo.
x_3e1c66cc photo x_3e1c66cc_zps06a001ac.gif



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...